sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Indecisão


Todo o mal se resume
A insensatez de estar tão longe.
De viver como se o tempo estivesse
Ao nosso dispor, e rimos, pois, não está.
Seguimos sempre sem saber se o caminho
É o certo, ou se continuamos errando.
Se seguimos, Ou tentamos voltar e conserta tudo.
Já não creio que haja tempo, mas, temos que tentar.
Pela insana teimosia que nos une.
Pelas cartas escritas, pelos poemas declamados.
E o que há de imperfeito?
Se só for uma carta, será a primeira.
E o tempo te trará mais que cartas.
Bem mais que poesias. Vida...
Viva!!!
*Texto escrito em 01/05/07.

3 comentários:

  1. Gostei do poema e ate do perfil, se possivel me add ai elesebastian.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. retificando o endereço do meu blog alesebastian.blogspot.com

    ResponderExcluir